10 dezembro 2012

É dor que desatina com dor



Parece! Não é o amor.
O peito é muito pequeno pra muita dor,
Os olhos subestimaram a quantidade de lágrimas que estão rolando,
A mente já não consegue controlar as palavras que estão passando.
Os pensamentos antes presentes, agora vivem fora do ar,
E os sentimentos mais profundos não mais sabem onde habitar.

É muita dor pra pouco peito.
Talvez um mediômetro resolveria,
Quanta dor o peito suportaria.

E as lágrimas que caem sofrendo?
Será que alguém as estão vendo?
As palavras se escondem no subconsciente,
Trazendo transtorno à frágil mente.

É a dor que desatina com outra dor,
Que não se deixa nem mais sentir o cheiro de uma flor.
O amor que antes era transbordante,
Não se passa de uma palavra redundante.

É muita dor, pouco peito!
Um dia saberemos se terá jeito.

[...]



Por enquanto é isso c(:

3 comentários:

Roxanne disse...

Adorei este texto :D

Fernanda Rodrigues disse...

Espero que tenha jeito.
Amor é sentimento que não foi feito
pra ser recheado de dor,
apenas para se multiplicar em mais amor!

Beijos,

http://algumasobservacoes.blogspot.com
http://escritoshumanos.blogspot.com/

Safe Pest Control disse...

I was able to find good information from your blog posts.

----------------------------------
ant control sydney | commercial pest control sydney | pest management sydney